Postalis dobra número de seguidores no LinkedIn em 2023

Instituto também está entre as entidades de previdência com melhor engajamento na rede corporativa

A estratégia de comunicação transparente e próxima do Postalis com seus participantes, assistidos, patrocinadores e sociedade em geral acaba de render mais um fruto. Após atingir a marca de 10 mil seguidores no canal de vídeos do YouTube em dezembro, o Instituto chega em janeiro a 15 mil seguidores na rede corporativa LinkedIn.

No último ano, o Postalis mais que dobrou o número de seguidores nesta rede, que reúne profissionais de diferentes áreas e níveis hierárquicos. Foram quase 8 mil novos seguidores em 2023, um aumento de 115% com relação ao ano anterior. O Instituto também está entre as entidades de previdência complementar fechada com melhor engajamento na rede corporativa, resultado do número de cliques e comentários em cada postagem. “Isso demonstra o interesse nos conteúdos que estamos divulgando, porque estamos atendendo a demandas de informação de nossos públicos”, comemora a gerente de Comunicação do Postalis, Larissa Rossana.

Em 2023, o Postalis também iniciou uma página no Instagram, que está próxima de 5 mil seguidores. O Instituto ainda utiliza o site, e-mails e mensagens via celular (SMS) para atingir a todos os públicos, na forma que eles preferem acessar. As divulgações utilizam linguagem simples e direta para tratar sobre os benefícios da previdência complementar, educação previdenciária e planejamento financeiro, além de dar transparência aos atos da atual gestão do Instituto. “Somos um dos maiores fundos de pensão do Brasil, com 134 mil participantes em todos os Estados. Para nós, é fundamental manter esse relacionamento frequente e em diferentes canais para retomar a confiança dos participantes e assistidos no Postalis”, completa a gerente.

Acesse as redes sociais e o site do Postalis para estar constantemente informado. Clique aqui: www.postalis.org.br

Postalis chega à marca de 10 mil seguidores no YouTube

Instituto reforça proximidade com seus participantes e assistidos em todos os canais de comunicação digital

O Postalis acaba de atingir a marca de 10 mil seguidores em seu canal de vídeos no YouTube. Com a nova gestão, o Instituto reforçou em 2023 a proximidade com seus participantes e assistidos em todos os canais de comunicação, além de manter um relacionamento transparente e frequente com os representantes dos empregados dos Correios por meio do fórum mensal para discutir temas relevantes.

No YouTube do Postalis estão disponíveis conteúdos informativos sobre as vantagens dos planos de previdência PBD e Postalprev, desde os que podem ser aproveitados na fase ativa – como os empréstimos – até orientações sobre os requisitos para solicitar os benefícios de aposentadoria, pensões e auxílios para casos de afastamento do trabalho ou funeral, por exemplo. Há também vídeos tutoriais para ensinar como utilizar serviços do Instituto na internet, com o Postalis Online. Todas as lives realizadas com participantes e assistidos também são gravadas e podem ser acessadas a qualquer momento no canal do YouTube. Sempre com uma linguagem simples e acessível.

“Nessa gestão priorizamos a retomada do diálogo, a transparência e a proximidade com nosso público, afinal eles são a razão de ser do Postalis. Por isso é tão importante alcançar um número expressivo de seguidores, porque nos nossos canais eles recebem informações oficiais e atualizadas de seus planos de previdência”, comemora o presidente do Postalis, Camilo Fernandes dos Santos.

Em 2023, o Postalis também deu início a uma página no Instagram, que já está próxima de 5 mil seguidores. Na rede social corporativa LinkedIn o Instituto está perto de chegar a 15 mil seguidores. Participantes e beneficiários também contam com o site do Postalis, os serviços digitais do Postalis Online e mensagens enviadas por e-mail e SMS, para se manterem constantemente acompanhando todos os detalhes de seu fundo de pensão.

Postalis aprova Plano de custeio de 2022 do PBD com novo percentual de contribuições extraordinárias

Nova alíquota tem vigência a partir de abril de 2022 e a diferença retroativa será parcelada em quatro vezes para participantes e assistidos

O Plano de Custeio 2022 do PBD Saldado foi aprovado, e as alterações feitas terão efeito retroativo a abril de 2022. Os impactos financeiros dessas mudanças serão aplicados em 04 (quatro) parcelas, que ocorrerão entre outubro de 2023 e janeiro de 2024.

Muitos passos foram necessários para chegar a tal aprovação. Inicialmente, o Conselho Deliberativo do Postalis – COD, por determinação legal, precisou aprovar as alterações. Superada a aprovação pelo COD, a Diretoria e o Conselho de Administração do patrocinador “Correios” deram seu aval. Além disso, o Ministério das Comunicações também analisou as mudanças propostas.

Por fim, para concluir o processo, respeitando todos os trâmites legais, a Secretaria de Coordenação e Governança das Empresas Estatais – SEST validou as alterações.

A finalidade principal do plano de custeio é seguir a avaliação atuarial. Ele define qual será o percentual de contribuições – normais ou extraordinárias – necessário para um período específico. Essas contribuições são usadas para criar reservas que garantem os benefícios, fundos, provisões e para cobrir outras despesas do plano de benefícios.


O que muda com a aprovação do Plano de Custeio?

A mudança mais significativa é a alteração do percentual da contribuição extraordinária, que ajudará a equilibrar os déficits de 2012 e 2014. Essa alíquota passou de 18,81% para 19,93%, a partir de abril de 2022. Logo, tanto participantes quanto assistidos, pensionistas, bem como a contrapartida patronal, serão influenciados pelas alterações apontadas.

A partir de outubro de 2023, a contribuição será de 19,93% com a finalidade de reduzir o impacto financeiro sobre os participantes e assistidos, a diferença retroativa de abril de 2022 a setembro de 2023, por sua vez, será dividida em quatro parcelas, descontadas nas folhas de outubro de 2023 a janeiro de 2024.

Dessa maneira, será possível implementar o Plano de Custeio 2022, seguindo todas as regras de governança exigidas.

Ressaltamos, por oportuno, que a aprovação do Plano de Custeio não se confunde com o Plano de Equacionamento de Déficit/2020, que está em trâmite.

Postalis apresentará Balanço de 2022 em LIVE no Youtube

Evento acontecerá no dia 22/03 (quarta-feira), às 18 horas, pelo Canal do Postalis no Youtube

A Diretoria Executiva interina apresentará o Balanço de 2022 além da atualização sobre temas importantes aos participantes do Instituto.

O link de acesso à LIVE é: https://www.youtube.com/watch?v=7j8hW-wSF04

Contamos com a sua participação!

Obs: Para participar do chat ao vivo, se inscreva no canal e acione o sino de notificação.

Plano de Custeio de 2021 do PBD Saldado é aprovado

Alterações são retroativas a abril de 2021 e serão realizadas em três parcelas, no período de outubro a dezembro de 2022

O Postalis tomou ciência em setembro deste ano da aprovação do plano de custeio do Plano de Benefício Definido (PBD Saldado) relativo ao ano de 2021. O processo demandou, além da validação do Conselho Deliberativo do Postalis, a aprovação da Diretoria e do Conselho de Administração do patrocinador, a análise do Ministério das Comunicações como órgão supervisor e, por fim, a chancela da
Secretaria de Coordenação e Governança das Empresas Estatais – SEST.

O plano de custeio deve seguir o resultado da avaliação atuarial, definindo o percentual das contribuições normais ou extraordinárias requeridas para o período a que se referem, necessárias à constituição das reservas garantidoras de benefícios, fundos, provisões e à cobertura das demais despesas do plano de benefícios.

A observância destes dispositivos é indispensável para o equilíbrio e a solvência dos planos de previdência administrados pelo Postalis.

O que muda no PBD?

Em resumo, o que mudou foi o percentual da contribuição extraordinária de equacionamento dos déficits de 2012 e 2014, que passou de 18,39% para 18,81%, considerando a vigência compreendida a partir de abril/2021. Essa alteração alcança participantes, assistidos e pensionistas, bem como a contrapartida patronal.

Em outubro/2022, o percentual contributivo já será de 18,81%. Para minorar o impacto financeiro aos participantes e assistidos, a diferença retroativa a abril/2021 será descontada em 3 (três) parcelas, nas folhas de pagamento de outubro, novembro e dezembro de 2022, que representa em torno de 2,7% do Benefício Proporcional Saldado (BPS), conforme simulação abaixo.

 

 

 

 

Trata-se, portanto, da implementação do plano de custeio 2021, em conformidade com a legislação, regulamento do plano e aprovação pela governança do Postalis, da patrocinadora e da SEST.

Plano de Custeio prevê novos percentuais de contribuição

Descontos serão aplicados após a aprovação dos Correios e SEST e se referem ao período compreendido entre abril/2022 e março/2023.

Em cumprimento à determinação para reavaliação anual das obrigações de cada plano de benefícios, o Conselho Deliberativo do Postalis aprovou em março de 2022 as alterações dos percentuais contributivos.

Para o PBD Saldado as mudanças atingem somente as contribuições extraordinárias. No caso do Postalprev as majorações impactam as contribuições para cobertura de benefícios de risco e saldo projetado.

A observância destes dispositivos é indispensável para o equilíbrio atuarial e a solvência dos planos de previdência administrados pelo Postalis.

Os descontos somente poderão ser efetuados após a aprovação pelo Patrocinador Correios e pela Secretaria de Coordenação e Governança das Empresas Estatais (SEST). Após essa aprovação, a cobrança ocorrerá retroativamente a abril de 2022, nos moldes já realizados com as alterações de 2020 (clique e saiba mais).

PBD
E o Plano de Custeio do PBD para 2021 que ainda não foi aplicado?

O plano de custeio do PBD para 2021 ainda não foi aprovado pela SEST e se refere ao período de abril de 2021 a março de 2022. Ele prevê a alteração do percentual das contribuições extraordinárias de 18,39% para 18,81%.

Importante ressaltar que, após concluído o processo de aprovação, o Postalis realizará o acerto de contas retroativo. Por esse motivo, o percentual que está sendo praticado ainda é o do plano de custeio anterior (2020) e que estabelece o percentual de 18,39%.

O que muda no PBD para 2022?

O percentual da contribuição extraordinária passará de 18,81% para 19,93%, considerando a vigência compreendida entre abril de 2022 e março de 2023. Essa alteração se aplica aos assistidos e pensionistas, bem como, à contrapartida do patrocinador Correios.

Lembrando que a cobrança somente será realizada após a aprovação da proposta pela SEST e será retroativamente aplicada.

Aproveite para conhecer as etapas da solução aprovada pelo Postalis para o equacionamento do Plano BD Saldado clicando aqui .

POSTALPREV
O que muda no Postalprev?

O plano de custeio 2022 propôs um aumento da alíquota incidente sobre os salários de participação dos ativos e autopatrocinados, a ser aplicada também na contrapartida do patrocinador Correios.

O desconto passará de 0,3% para 0,42%. Ele ocorre para cobertura dos benefícios de risco (parcela BR) e saldo projetado (parcela SP), que se referem a auxílio-doença, pecúlio, pensão por morte, aposentadoria por invalidez e benefício mínimo. Essa alteração não se aplica a aposentados e pensionistas.

Assim como no PBD, a cobrança da nova alíquota somente será efetivada após aprovação pelo patrocinador Correios e pela SEST, devendo ocorrer o acerto de contas retroativo a abril de 2022.

Entenda o processo de aprovação dos Planos de Custeio
O processo de aprovação do plano de custeio do Plano de Benefício Definido (PBD) e do Plano Postalprev de 2022 foi iniciado em março passado, tendo sido aprovado pelo Conselho Deliberativo do Postalis.

Feito isto, a proposta seguiu para apreciação da Diretoria e do Conselho de Administração dos Correios.

Após essa fase, será necessário submeter à ciência e análise do órgão supervisor do patrocinador, o Ministério das Comunicações, e por fim, à aprovação pela Secretaria de Coordenação e Governança das Empresas Estatais (SEST).

Conecta Postalis reúne 1,1 mil em Live de divulgação do Balanço de 2021

Diretoria Executiva respondeu perguntas enviadas pelos participantes durante o evento.

A primeira edição do Conecta Postalis, nova denominação da iniciativa de eventos ao vivo pela internet para aproximar o Instituto de seu público, reuniu na noite de quarta-feira (23/03) mais de 1,1 mil participantes. Durante duas horas, o presidente Paulo Humberto Cesar de Oliveira e os diretores Pedro Pedrosa, de Investimentos, e Carlos Alberto Zachert, de Gestão Previdencial, apresentaram os resultados do Postalis em 2021 e os projetos prioritários para 2022. Eles também responderam perguntas enviadas pelos participantes durante o evento.

O presidente destacou a aprovação sem ressalvas das Demonstrações Contábeis por todos os órgãos técnicos, auditorias, comitês e Conselhos Fiscal e Deliberativo. “É a comprovação de que os dados apresentados são fidedignos, que o balanço reflete exatamente o que houve no Postalis em 2021, mesmo quando os resultados não são positivos”, afirmou, ressaltando a transparência da administração. “Os desafios ainda são muito grandes, mas estamos melhorando as condições e evitando que elas piorem.”

A rentabilidade média dos investimentos do Instituto foi de 8,5% em 2021, acima da média do mercado, de 7,38%, conforme levantamento da Consultoria Aditus. No entanto, o Postalis, assim como 75% das entidades de previdência complementar fechada, não atingiu as metas atuariais, em torno de 15%.

O Diretor de Investimentos destacou a recuperação, somente em 2021, de R$ 441 milhões relativos a investimentos mal sucedidos de gestões passadas. “Desde a intervenção, o Postalis já acumula mais de R$ 600 milhões em valores recuperados e estamos trabalhando para recuperar o máximo possível”, comentou Pedrosa.

O Instituto encerrou o ano com 128 mil participantes nos planos PBD e Postalprev, em todo o Brasil. Segundo o diretor de Gestão Previdencial, foram pagos em dia R$ 1,17 bilhão em benefícios em 2021, número inferior ao R$ 1,03 bilhão arrecadado com as contribuições de participantes e patrocinadora. O aumento das provisões matemáticas (obrigações que o plano tem a cumprir) resultou no déficit acumulado de R$ 7,79 bilhões no Plano BD em 2021. Já o plano Postalprev registrou superávit acumulado de R$ 5,5 milhões. O Postalis tem um dos menores custos per capita do País, de R$ 558 por ano/participante. “Demonstra nossa eficiência administrativa e operacional”, destacou Zachert.

A Diretoria comentou as melhorias na oferta de empréstimos, os avanços no atendimento e tecnologias disponíveis aos participantes, e também ressaltou a importância da aprovação da solução para o Plano BD, que incluirá o equacionamento da dívida de participantes e patrocinadora, seguida pelo lançamento de um novo plano de Contribuição Definida, como opção de migração para os participantes. A solução, já validada pelo Postalis e Correios, se encontra em aprovação na secretaria do Governo Federal que coordena as empresas estatais (SEST) e deverá ser submetida também à Previc. A previsão é que o equacionamento entre em vigor em 2022.

Clique aqui e assista ao Conecta Postalis na íntegra. Clique aqui e veja a apresentação feita durante o evento.

Postalis esclarece situação do Termo de Ajustamento de Conduta

Instituto solicitou prorrogação de prazo à PREVIC para a finalização das análises e deliberações

O Postalis informa a todos os participantes do Plano de Benefício Definido (PBD) sobre a situação do Termo de Ajustamento de Conduta – TAC que objetiva solucionar o déficit do plano, por ocasião do prazo vencido em 20/02/2022, e o pedido do Instituto pela ampliação do prazo, junto à Superintendência Nacional de Previdência Complementar (PREVIC), para a finalização das análises e deliberações por parte da Secretaria de Coordenação e Governança das Empresas Estatais – SEST (vinculada ao Ministério da Economia) e da própria PREVIC.

Recentemente, em 20/02/2022, ocorreu o término do prazo estabelecido pelo Termo de Ajustamento de Conduta – TAC assinado entre o Postalis, Correios e PREVIC. Devido a isso, o Instituto encaminhou ao órgão fiscalizador, em 21/02, o Ofício 08.09.OF/2022-0016, no qual deu ciência da situação do processo que se encontra em análise junto à SEST e sugeriu a prorrogação do prazo para fins de conclusão da 1ª fase da estratégia previdencial, que consiste na implantação de um plano de equacionamento de déficit (PED).

Desta forma, reiteramos nosso compromisso com a transparência e prestação de contas aos participantes e patrocinador, colocando-nos à disposição para maiores esclarecimentos que se fizerem cabíveis, esperando que no prazo mais breve possível possamos implementar o Plano de Equacionamento que solucionará o déficit acumulado do PBD.

ENTENDA O CASO

Em 20/02/2020, foi publicado pelo Diário Oficial da União (DOU) o extrato do TAC, com o objetivo fundamental de solucionar o desequilíbrio apresentado pelo Plano de Benefício Definido (PBD), através de um plano de equacionamento de déficit com ou sem redução de benefícios futuros, e elaborar os estudos técnicos com vistas ao estabelecimento de adequada estratégia previdenciária, por meio da oferta de opção pela migração das reservas matemáticas individuais dos participantes, assistidos e pensionistas, líquidas de sua respectiva parcela do déficit, para plano estruturado na modalidade de contribuição definida (CD), livre de riscos atuariais.

Em abril de 2020, o Postalis aprovou uma proposta de estratégia previdencial, com foco na oferta de migração facultativa do PBD para um novo plano de contribuição definida (CD), a qual foi endereçada aos Correios para análise. O assunto foi objeto de discussões e esclarecimentos, nos meses subsequentes, que contaram com a participação de representantes do Patrocinador e dos Participantes.

Em outubro daquele ano (2020), a pedido dos participantes do PBD, o Postalis constituiu um Grupo de Trabalho (GT) contendo além dos técnicos do Instituto e do Diretor de Gestão Previdencial, também a presença de representantes das associações (de participantes), com o intuito de discutir possíveis soluções ao problema do plano. Nos meses seguintes, ocorreram reuniões quinzenais, quando foram discutidos e apresentados diversos temas, tais como a situação atual do plano, a Reserva Técnica de Serviço Anterior (RTSA), a Precificação de Ativos, o Processo de Recuperação de Ativos, o Cronograma do TAC, a Estratégia Previdencial e a Proposta de Solução.

Os trabalhos desse GT resultaram no aprofundamento de alternativas de soluções, como o equacionamento de déficit com ajustes no regulamento do plano, visando uma nova versão da proposta de solução, com base nas discussões com os representantes do Patrocinador, dos Participantes e da PREVIC.

A solução para o equacionamento do déficit do PBD foi deliberada pela Diretoria Executiva (DEX) e pelo Conselho Deliberativo (COD) do Postalis, a fim de que fosse enviada aos Correios para aprovação, após as manifestações da SEST e da PREVIC, considerando a alteração do regulamento do plano PBD para ajustes de benefícios a conceder.