Postalis completa 43 anos com destaque para a Transparência na Governança

Evento que celebra o aniversário do Instituto será nesta segunda-feira (26/2), em Brasília, e terá homenagens a autoridades, participantes e colaboradores.

O Postalis, fundo de pensão dos empregados dos Correios, comemora na próxima segunda-feira (26/2) seu aniversário de 43 anos. Para a ocasião, o Instituto preparou uma cerimônia no Centro Internacional de Convenções do Brasil (CICB), em Brasília, das 14h30 às 18h. O evento contará com a presença de autoridades, o lançamento de uma nova identidade visual e homenagens a apoiadores e colaboradores que ajudaram a construir sua história. “Queremos destacar o orgulho de fazer parte desta instituição que faz a diferença na vida de milhares de participantes e assistidos em todo o País”, comenta o presidente, Camilo Fernandes dos Santos.

O Postalis vive um novo momento após ter conseguido solucionar o déficit do Plano de Benefício Definido (PBD), se reaproximado do patrocinador Correios e de seus participantes e assistidos. “O PBD começou o ano de 2024 sem déficit e agora temos uma nova gestão que dialoga com todos para enfrentar os desafios deste que é um dos maiores fundos de pensão do Brasil”, afirma o diretor de Gestão Previdencial, Walison de Melo Costa. Ele lembra que o Postalprev já é um plano superavitário e que o Instituto tem investido na melhoria da comunicação e do atendimento, focando também na educação financeira e previdenciária.

No evento de aniversário, será concedida a Medalha de Amigo de Honra a autoridades do segmento e representantes de associações de participantes e assistidos que contribuem para este novo momento de respeito, atenção e parceria. Também serão homenageados os empregados mais antigos do Instituto, fundamentais para que a missão seja cumprida com excelência.

“Temos consciência da relevância do Postalis na vida das pessoas para a realização de sonhos e seu crescimento pessoal e profissional. Por isso nossa atuação ética e responsável, seguindo as melhores práticas, é fundamental”, reforça o diretor de Investimentos, Carlos Alberto Zachert.

Previc destaca melhoria de controles e transparência na gestão do Postalis

Órgão fiscalizador encerra ciclo de avaliação dos principais riscos e a eficácia dos controles para mitigação

A Previc, órgão fiscalizador do segmento de previdência complementar fechada no Brasil, concluiu um ciclo de avaliação de dois anos sobre a gestão do Postalis no qual destacou o aprimoramento de controles e a transparência na comunicação dos atos da administração aos participantes e beneficiários. O Postalis é classificado pela Previc como uma das 17 Entidades Sistemicamente Importantes (ESIs), por seu porte e relevância para o segmento, e que por isso recebem fiscalização permanente da autarquia. O ciclo abrangeu os anos de 2021 e 2022 e foi encerrado na semana passada (7/2), com uma reunião entre os diretores do Instituto e membros da Previc.

Em 2021, a Previc teve foco nos riscos de crédito, mercado, liquidez e atuarial e os respectivos controles adotados pelo Postalis. Em 2022, a supervisão foi ampliada incluindo aspectos de governança da entidade, inclusive abordando a transparência da divulgação das informações mais relevantes aos participantes e assistidos. A avaliação considerou as diferentes características dos Planos BD e Postalprev, reconhecendo a dificuldade em mitigar riscos relativos ao déficit do PBD, cuja solução se encontra sob aprovação dos órgãos governamentais. A Previc também listou recomendações que serão levadas em conta para aperfeiçoar ainda mais a gestão da entidade.

“Nos últimos anos, após o fim da intervenção da Previc, o Postalis reorganizou sua governança e passou a buscar as melhores práticas para proteger o patrimônio e a continuidade do fundo de pensão que está entre os mais importantes do País”, afirma o Presidente Interino e Diretor de Gestão Previdencial, Carlos Alberto Zachert. “É gratificante receber o reconhecimento do quanto já avançamos e muito importante que o Instituto se mantenha atento à uma evolução contínua”, conclui.