Alerta contra Fraudes e Golpes

Atenção participante!

Esteja sempre alerta contra mensagens por e-mail, SMS ou ligações telefônicas, pois já tivemos relatos de comunicados falsos e com o intuito de enganar ou promover golpe, oferecendo serviços inexistentes ou vantagens indevidas em nome do Postalis. Cuidado!

 Fique atento aos nossos canais de comunicação:

Central de Atendimento 
0800 879 03 00

SMS
Através do número 28445, enviamos mensagens contendo notícias sobre o Instituto e código(s) de segurança (token).

E-mail marketing
Através do endereço maladireta@postalis.com.br publicamos campanhas promocionais, notícias sobre o Instituto, sobre nossos serviços e nossos planos de benefício. Este endereço não recebe mensagens!

Atenção! 

O Postalis não usa os aplicativos Whatsapp, Telegram ou qualquer outro semelhante para se comunicar com os participantes.

 As fraudes e os golpes financeiros mudam todo dia. A melhor forma de se prevenir é estar sempre informado. Consulte diversas dicas contra os golpes atuais, acessando:

https://antifraudes.febraban.org.br/

 Outras dicas de segurança:

> Utilize sempre o domínio oficial do https://www.postalis.org.br/
> Desconfie de links recebidos por e-mail, SMS e redes sociais.
> Não compartilhe seu token recebido com ninguém.
> Evite usar redes wi-fi públicas ou serviços de VPN gratuitos.
> Mantenha e seu aparelho o antivírus instalado e atualizado.
> Baixe aplicativos apenas das lojas oficiais.
> Salve nossos números em sua agenda eletrônica.

Previna-se!

LIVE – Esclarecimentos sobre as alterações no Regulamento do PBD e a situação do Plano de Equacionamento de Déficit (PED) 2020


Evento ao vivo, no Canal do Postalis (Youtube), para esclarecer e tirar dúvidas dos participantes ativos e assistidos

Na próxima quarta-feira (23/11), às 18h30min, o Diretor de Gestão Presidencial, Carlos Alberto Zachert, e sua equipe, participarão de mais um encontro virtual com os participantes e assistidos do Postalis. O propósito do encontro será o de atualizar os presentes sobre as alterações no regulamento do Plano BD, necessárias para a implantação do Plano de Equacionamento do Déficit (PED) de 2020, o qual deverá ocorrer após a aprovação do órgão regulador (PREVIC).

Para participar da LIVE, basta o(a) participante ou assistido(a) ter seu computador ou celular conectado à internet e acessar o link: 
https://youtu.be/lNu0bk_-SR8

Para conhecer o teor dos ajustes no regulamento do Plano BD, consulte a nota pelo
link: https://www.postalis.org.br/2022/11/10/divulgacao-previa-do-regulamento-do-pbd-ajustado/

O PED foi elaborado por técnicos do Postalis, assessorados pela renomada consultoria técnica atuarial Mercer, e previamente discutido com os Correios e com as associações representativas de participantes. O PED tem como objetivo solucionar o déficit do PBD que se acumula desde 2015, gerando o menor impacto possível no orçamento dos participantes ativos e assistidos, sem aumento no valor da contribuição extraordinária, por meio do alongamento do prazo de pagamento e da supressão de benefícios futuros a conceder, quais sejam:

i) descontinuidade do benefício de Pecúlio por Morte;
ii) redução nas FUTURAS concessões de pensão por morte, que serão
concedidas com base em 50% do BPS (benefício Proporcional Saldado)
dos ativos ou do benefício de aposentadoria; e
iii) contribuição extraordinária de 75% sobre o valor do abono anual (13º).

Cabe destacar que as perdas pela redução de benefícios futuros poderão ser reduzidas ou revertidas com a recuperação de investimentos malsucedidos no passado.

Divulgação Prévia do Regulamento do PBD ajustado

Em decorrência do Plano de Equacionamento do Déficit (PED) de 2020 e com o propósito de atender às exigências do artigo 3, inciso VI, da Resolução CNPC Nº 32, de 04 de dezembro de 2019 e do artigo 11, inciso I, da Resolução Previc nº 09, de 30 de março de 2022, o Postalis deve divulgar aos seus participantes o Regulamento do Plano de Benefício Definido (PBD) e seus ajustes, com antecedência mínima de 30 dias, antes do envio ao órgão regulador (PREVIC).

Consulte o texto consolidado do Regulamento com as marcações das alterações propostas e os quadros “de/para”, publicados na aba Transparência – Proposta de Alteração do Regulamento do Plano, no Postalis Online, através do link:
https://postalisonline.postalis.org.br/index.action

Os documentos discriminam os ajustes, em decorrência dos trâmites do processo do PED de 2020, consolidados pelo Termo de Ajustamento de Conduta (TAC), cujo principal objeto é o equacionamento do déficit do PBD, tendo como intuito proporcionar equilíbrio técnico ao referido plano, conforme aprovado pelos órgãos internos do Postalis.

Em síntese, as principais alterações dizem respeito aos seguintes aspectos:

1) Descontinuidade do benefício de Pecúlio por Morte;
2) Redução nas FUTURAS concessões de pensão por morte, que serão concedidas com base em 50% do BPS (benefício Proporcional Saldado) dos ativos ou do benefício de aposentadoria; e
3) Contribuição extraordinária de 75% sobre o valor do abono anual (13º).

Atenção! Os ajustes no Regulamento do PBD somente serão aplicados após a aprovação final pela PREVIC.

Postalis recebe visita do Superintendente da Previc

Na tarde da quarta-feira (14/09), o Diretor-Superintendente da Previc – Superintendência Nacional de Previdência Complementar, José Roberto Savóia, acompanhado do Diretor de Fiscalização e Monitoramento, José Carlos Sampaio Chedeak e do Procurador-Chefe, Fábio Lucas de Albuquerque Lima, estiveram na sede do Postalis, em Brasília, para uma visita institucional.

O presidente do Postalis, Paulo Humberto Cesar de Oliveira, ao dar as boas-vindas, apresentou aos dirigentes do órgão regulador o time de gerentes e assessores do Instituto. Paulo Humberto disse considerar a visita “um sinal de prestígio e consideração por parte da Previc e um estímulo a toda equipe do Postalis”.

Já o Superintendente da Previc disse “ser uma satisfação estar no Postalis sob uma situação totalmente diferente da anterior” e apontou a importância social do Instituto, nacionalmente. Ele destacou o grande número de participantes ativos e assistidos: “(…) mais de 150 mil, uma entidade grande em qualquer parte do mundo”. Savóia também elogiou o trabalho que vem sendo desenvolvido não só pela atual diretoria, como também por todo o quadro de funcionários que elevaram o Postalis à qualidade de EFPC com o menor custo administrativo para o participante de todo o Brasil.

Na sequência, os anfitriões conduziram os visitantes pelas áreas do Instituto e, ao final, se reuniram para uma pauta técnica sobre os déficits de 2020 e 2021.

 

Postalis mantém o menor custo per capita entre as EFPCs/ESI do país

Segundo levantamento da Previc, custo administrativo do Instituto por participante corresponde a R$ 28 ao mês

O relatório anual da Previc, órgão fiscalizador das Entidades Fechadas de Previdência Complementar (EFPCs), sobre despesas administrativas aponta que, mais uma vez, o Postalis se destaca com um dos menores custos aos participantes no País.

Em 2021, cada ativo, aposentado e pensionista do Instituto representou despesa de R$ 338,70 no ano, o que corresponde a R$ 28,22 ao mês. É o menor valor entre as 17 entidades que são consideradas sistemicamente importantes (ESI) pela Previc, ou seja, as que por seu porte possuem mais relevância para o segmento como um todo.

Como referência, neste grupo de ESIs a média de despesa per capita é de R$ 2.358,52 ao ano, ou R$ 196,54 mensais. O valor médio é quase sete vezes maior do que o praticado pelo Postalis, o que demonstra elevada eficiência operacional da estrutura atual da entidade, focada na prestação de serviços com qualidade, mantendo um rígido controle de gastos.

O indicador da Previc considera os custos administrativos – com pessoal, serviços de terceiros, treinamentos, viagens e outros que a entidade necessita para funcionar e atender seus participantes dividido pelo número total de participantes e beneficiários dos planos de previdência.

Clique aqui para acessar o relatório completo: https://www.gov.br/previc/pt-br/publicacoes/estudos/serie-de-estudos/11a-serie-de-estudos.pdf

Equipe do Escritório da Previc em SP visita sede do Postalis

Encontro teve o objetivo de alinhar os tópicos de interesse com as áreas técnicas e conhecer as atuais instalações do Instituto.

Nesta segunda-feira (11), o Postalis recebeu a visita da equipe de fiscalização de acompanhamento da Superintendência Nacional de Previdência Complementar – Previc. O intuito dos supervisores era conhecer as instalações do Instituto já que o acompanhamento é feito por meio do Escritório de Representação em São Paulo (ERSP).
A equipe composta pelos auditores Peterson Gonçalves, Estevam Brayn, Clóvis Guimarães Coelho e Pedro Iwao Kakitani foi recepcionada no saguão de entrada do Postalis pela Diretoria-Executiva e os gerentes das áreas.

O presidente Paulo Humberto de Oliveira deu as boas-vindas aos visitantes e em sua fala ressaltou a importância da recuperação da imagem no período pós-intervenção. “Muito já foi feito em termos de recuperação de investimentos e capacitação dos profissionais. Tenho certeza de que estamos no caminho certo para o resgate da imagem do instituto”, destacou.

O auditor Peterson Gonçalves, Chefe Regional do ERSP, disse que “o intuito do órgão não é gerar recomendações, pontos de auditoria e nem aplicar autos de infração, e sim cooperar para a implantação e acompanhamento das melhores práticas do mercado”. Ele destacou que “resgatar a imagem do setor foi a missão naquela época de intervenção, e que hoje o Postalis já não nos traz preocupação”.
Ao comentar as melhorias pontuadas pelo presidente Paulo Humberto, Peterson Gonçalves acredita que a política de Recursos Humanos é um braço importantíssimo para a sustentabilidade de uma boa governança. “Uma rotina de seleção e contratação baseada em critérios técnicos deve ser a base para a melhoria contínua da mão de obra especializada que o setor de previdência precisa”, destacou.

Os supervisores da Previc fizeram um breve tour pelas dependências do Postalis e seguiram para a reunião de trabalho com a Diretoria-Executiva. Ao final do encontro, eles ainda conversaram com alguns gestores específicos que estão tratando de assuntos de interesse e acompanhamento do órgão fiscalizador.

Postalis empossa Conselhos Deliberativo e Fiscal para novos mandatos

Representantes eleitos pelos assistidos e indicados pela patrocinadora ficarão nos cargos até 2026.

O Postalis realizou nesta quarta-feira (22/06), em cerimônia híbrida – presencial e por videoconferência – a posse de integrantes dos Conselhos Deliberativo e Fiscal para os mandatos dos próximos quatro anos, até 22/06/2026. Os atuais presidentes de ambos os colegiados foram reconduzidos aos cargos por votação unânime de seus pares: Rogério Boueri Miranda, indicado pela patrocinadora Correios, segue comandando o Conselho Deliberativo (COD) e Fábio Geraldo Oliveira Conde foi escolhido pelos assistidos para continuar à frente do Conselho Fiscal (COF).

Escolhidos pelos participantes em processo eleitoral auditado, tomaram posse os novos conselheiros titulares Anézio Rodrigues, no Conselho Deliberativo, e José Olibério Alves, no Conselho Fiscal, assim como o suplente do COF Geraldo de Jesus França. O suplente eleito para o COD, Joaquim Edeval Regis Magalhães, participou do evento e aguarda sua habilitação pela Previc para assinar o termo de posse.

Também assumiram novos mandatos os conselheiros deliberativos indicados pelos Correios: André de Castro Silva, titular, e seu suplente Aurélio Maduro de Abreu, além de George Louis Hage Humbert, titular, cuja suplência será definida pela patrocinadora e posteriormente habilitada pela Previc. Como conselheiros fiscais, foram empossados os representantes dos Correios Gerson Nogueira Machado de Oliveira (titular) e Júlio Cesar Oliveira (suplente).

A cerimônia contou ainda com a participação dos três diretores executivos do Postalis, membros da Comissão Eleitoral e gestores do Instituto. O presidente Paulo Humberto Cesar de Oliveira agradeceu aos conselheiros que encerraram seus mandatos e saudou os atuais integrantes. Entre os eleitos, José Olibério Alves falou de sua motivação para “sair da zona de conforto e defender mais de 130 mil participantes” que depositaram seus salários no sonho da aposentadoria. Anézio Rodrigues ressaltou sua disposição em defender os participantes com transparência, respeito e educação.

Fábio Geraldo Oliveira Conde lembrou a importância do Conselho Fiscal para a correta administração do Instituto. “Trabalhamos para que os problemas do passado não se repitam e hoje temos um Postalis bem mais transparente, profissional e técnico”, avaliou. Ele abriu a palavra para Mozart Ferraz, que se despediu das funções após ter integrado o Conselho Fiscal primeiro como representante dos participantes, depois como indicado pelos Correios: “O Postalis era o patinho feio do segmento, mas hoje é exemplo e se destaca pelo trabalho sério e coeso”, disse.

Em nome do Conselho Deliberativo, Rogério Boueri Miranda cumprimentou também a Comissão Eleitoral pelo trabalho e ressaltou a contribuição dos colegiados para definir questões cruciais como a RTSA e a recuperação dos prejuízos de gestões passadas. “Aceitei essa responsabilidade ao me certificar que essa gestão está focada no presente e no futuro. A busca por reparação vai continuar e as dificuldades não vão nos paralisar ou nos impedir de seguir em frente”, afirmou.

 

 

Previc determina suspensão temporária de empréstimos a empregados dos Correios

Previc determina suspensão temporária de novos empréstimos para empregados dos Correios. Postalis estuda, com os Correios, desconto parcial em folha para evitar a suspensão.

A Previc, órgão fiscalizador das entidades fechadas de previdência complementar, determinou que o Postalis suspenda, a partir do dia 19 de novembro, novas concessões de empréstimos a funcionários ativos dos Correios. A razão é a alta inadimplência, em torno de 20%, dos contratos em vigor.

Para evitar a suspensão, o Instituto vem trabalhando com os Correios numa solução tecnológica para permitir o desconto parcial de parcelas na folha de pagamentos dos empregados da Empresa.

Hoje, a Estatal realiza o desconto em folha somente no valor integral da parcela e caso ela esteja dentro da margem consignável. A ideia é descontar o que couber dentro desta margem, cobrando o restante por meio de boleto.

A determinação da Previc valerá apenas para a concessão de novos empréstimos a este público. Como o desconto parcial já ocorre para os assistidos e para os funcionários do Postalis, não haverá alterações para estes segmentos. Também, nada muda para os empregados dos Correios que já possuem empréstimos contratados.

Recentemente, o Postalis atualizou o regulamento dos empréstimos para permitir o desconto parcial dos empregados ativos dos Correios, já que a regra anterior falava somente dos assistidos.

Caso seja implementado o desconto parcial até o prazo estabelecido pela Previc para a suspensão dos empréstimos, o fechamento da carteira não será mais necessário.

Desde a intervenção, o Instituto vem adotando medidas para reduzir a inadimplência dos empréstimos e manter funcionando esse importante serviço que também é um significativo investimento dos recursos dos planos BD e Postalprev.

Entretanto, é fundamental que os participantes tenham sempre em mente que todos perdem com a inadimplência.

Postalis apoia operação da PF que apura prejuízos do passado

A Operação “Amigo Germânico”, deflagrada nesta sexta-feira (17) pela Polícia Federal, é uma notícia positiva para o Postalis, seus participantes e patrocinador porque se trata de mais uma das ações que vêm sendo realizadas nos últimos anos para a recuperação de prejuízos causados por gestões passadas e responsabilização dos culpados.

Estas operações são embasadas em informações e documentos enviados ao Ministério Público Federal – MPF pelo próprio Postalis com a expectativa de que os responsáveis sejam punidos e os recursos sejam devolvidos ao Fundo de Pensão.

No MPF, existe uma equipe, denominada Força-tarefa Postalis, que, com o apoio deste Instituto, investiga os prejuízos causados por má gestão no passado, acionando a Polícia Federal, quando necessário.

A operação de hoje é mais uma dentro deste contexto que teve início em 2017 com uma intervenção da Superintendência Nacional de Previdência Complementar (Previc) no Postalis e tem continuidade na gestão atual.
É importante esclarecer que a sede do Instituto e seus atuais dirigentes não são alvos da operação, ao contrário, dela participam como apoio indireto.

O Postalis segue em seu caminho de recuperação e de total apoio ao MPF, Polícia Federal e outras autoridades.

PREVIC indica que Despesas Administrativas caíram 39,5% em 3 anos

Relatório aponta que Postalis tem um dos menores custos per capita da previdência complementar fechada no Brasil

O processo de recuperação do Postalis, fundo de pensão dos Correios, tem mostrado resultados também nas despesas administrativas. Os valores gastos para manter o Instituto (aluguel, sistemas, pessoal e demais fornecedores) caíram 39,5% desde 2017, ano em que teve início a intervenção. A atual gestão tem continuado com a otimização dos processos para tornar os custos ainda mais adequados.

A economia com despesas administrativas foi de R$ 35,3 milhões entre 2017 e 2019. Com isso, a relação entre os custos totais e o patrimônio gerido pela entidade é de 0,59%. Em 2017 o indicador era de 1,26%  e em 2018 de 0,81%.  O índice calculado pelo órgão regulador da previdência complementar fechada, a Previc, mostra o recuo nos últimos anos.

Considerando o custo por participante, o número do Postalis é um dos menores do segmento de previdência complementar fechada. Cada participante ou assistido do Instituto arca com menos de R$ 35 por mês com a administração de seu fundo de pensão. Como comparação, a média deste custo entre as demais entidades consideradas pela Previc como Entidades Sistemicamente Importantes (ESI) é de R$ 116 por participante/mês, um valor 231% superior ao do Postalis.

Fonte: Relatório Previc – Superintendência Nacional de Previdência Complementar