Postalis celebra resultados que fortaleceram o Instituto e seus planos em 2020

Além da rentabilidade dos planos BD e Postalprev, ações focaram a governança e a aproximação com os participantes e patrocinador

Em um ano difícil em todo o mundo, quando a pandemia trouxe obstáculos para a economia e para a sociedade, o Postalis manteve o foco na reconstrução do Instituto e obteve avanços importantes para seus planos de benefícios, para a governança do Instituto e para o relacionamento com seus participantes.

Rentabilidade

O PBD registrou rentabilidade de 12,51%, ficando acima da meta atuarial que era de 10,28%, contribuindo para que o déficit do plano não se agrave. No Postalprev, o retorno foi de 6,96% e, mesmo sem alcançar a meta de 10,49%, pode ser considerado um retorno positivo diante da queda do mercado financeiro em 2020.

Governança

Encerrado o período de intervenção, o Postalis voltou a contar com os Conselhos Deliberativo e Fiscal com representantes eleitos por seus participantes e pelos indicados pelo patrocinador, os Correios. Mesmo com o distanciamento, o processo eleitoral ocorreu normalmente, com segurança e sucesso. Também, a gestão executiva foi complementada com a contratação por processo seletivo do Diretor de Gestão Previdencial.

Trabalho remoto

Mesmo com o trabalho remoto, o Postalis manteve todos os seus compromissos em dia, o pagamento de benefícios e, inclusive, o atendimento aos participantes. 

Ética e compliance

Em todo o Instituto, a cultura de ética e responsabilidade tem sido disseminada por meio do Programa de Integridade. Pela primeira vez, foi realizada uma Semana de Ética e Compliance, com capacitações sobre o tema para todos os colaboradores que são agentes ativos na prevenção e identificação de atos que possam prejudicar o Postalis e seus integrantes.

 TAC e estratégia previdencial

No início de 2020, o Instituto assinou um Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) com a Previc, assumindo o compromisso de buscar uma solução para o déficit do Plano BD. Durante o ano, a área previdencial do Postalis discutiu as estratégias para equacionamento do déficit com os participantes e o patrocinador Correios.

Por sugestão das associações de participantes, foi criado um Grupo de Trabalho que viabilizou a discussão. Em reuniões frequentes, o grupo conheceu detalhes sobre a atual situação do Plano BD e apresentou sugestões para a estratégia previdencial em desenvolvimento.

Nova marca

Como símbolo desta nova etapa nos quase 40 anos de atuação do Postalis, foi lançada uma nova marca para o Instituto, mais moderna e identificada com a nova fase do Instituto, desenvolvida internamente sem custo algum para a Entidade.

Satisfação

Este conjunto de ações faz sentido quando se reflete em melhorias para quem faz parte do Postalis. Em 2020, o Instituto retornou ao noticiário especializado em previdência complementar, porém sempre em notícias com viés positivo. A pesquisa com participantes, aposentados e pensionistas apontou 95% de satisfação com o atendimento prestado pelo Instituto.

Em 2021, seguimos comprometidos com a reconstrução deste que é um dos maiores fundos de pensão do Brasil, buscando confiança e solidez agora e no futuro.

Desempenho do Postalis é destaque na imprensa

Notícia do jornal Valor Econômico mostra que planos PBD e Postalprev tendem a bater meta, mesmo em ano de crise

O desempenho dos investimentos do Postalis neste ano de 2020 recebeu um destaque positivo pela imprensa especializada em economia. Na edição desta quinta-feira (28/05), o jornal Valor Econômico mostra que, apesar da crise que atinge os mercados financeiros e que se reflete também nos fundos de pensão, os dois planos do Instituto estão sendo menos impactados.

De janeiro a abril, o plano BD registra resultado positivo de 2,80%, superior à sua meta atuarial para o período, que é de 1,80%. O Postalprev, apesar de ainda estar negativo em 2,40% no acumulado do ano, tem retorno melhor do que a média de rentabilidade dos demais fundos de pensão no País, que aponta perdas de 3,53% no mesmo período.

Na reportagem, que contou com entrevista do Diretor de Investimentos do Postalis, Alexandre Dias Miguel, o jornal relata que durante o período de intervenção foram saneados os investimentos ruins e que a carteira se tornou mais conservadora, protegendo o patrimônio durante este período de alta volatilidade.

Assinantes do jornal podem conferir o texto na íntegra, clicando aqui .

Variação da Cota influencia Saldo de Contas

Alteração é resultado da rentabilidade dos planos. Mesmo com a crise financeira causada pela pandemia, os índices de rentabilidade dos planos se destacaram no setor de previdência complementar.

Enquanto a bolsa de valores brasileira (B3) recuou 36,9% no 1º trimestre, levando planos de previdência abertos e fechados a perdas expressivas, o PBD e o Postalprev tiveram desvalorização de 0,80% e 4,19%, respectivamente. 

Por consequência, tivemos uma redução no valor das cotas do Plano Postalprev, o que se refletiu no “Saldo de Contas do Participante” apresentado no contracheque. Clique aqui para entender melhor como funcionam as cotas e a forma que elas influenciam o saldo de contas.

Mesmo com a crise provocada pelo novo coronavírus, que derrubou o mercado financeiro no mundo todo, os resultados dos planos do Postalis se destacaram no segmento de previdência complementar. De janeiro a abril, a rentabilidade do Plano BD acumula 2,80%, ante uma meta atuarial de 1,80% No Postalprev, o resultado de janeiro a março era negativo em 3,66%. Porém, houve recuperação em abril, fazendo com que, nos primeiros quatro meses do ano, o retorno negativo passasse a 2,41%.

Enfrentamos um momento difícil. Que exige cautela. Contudo, os índices bem menos impactados do que os de outras fundações, têm atraído a atenção da imprensa e inclusive foram divulgados em alguns dos principais jornais econômicos do País.

Acompanhe em nosso site todas as informações sobre seus planos de previdência por meio do Boletim Postalis EM NÚMEROS.