Presidente do Postalis debate fomento à sustentabilidade nos fundos de pensão

Seminário SIGA aborda Investimentos, Governança e Aspectos Jurídicos da Previdência Complementar

O presidente do Postalis, Camilo Fernandes dos Santos, participa nesta terça-feira (3/10), no Rio de Janeiro, da abertura da primeira edição do Seminário SIGA: Investimentos, Governança e Aspectos Jurídicos da Previdência Complementar. Durante os quatro dias do evento, dirigentes de fundos de pensão e agentes de mercado irão debater diferentes formas de fomento à sustentabilidade no segmento, incluindo questões sobre diversidade e representatividade, empreendedorismo social, inovação, cenário econômico, investimentos institucionais, segurança jurídica e novos paradigmas para EFPC´s com a recente atualização dos normativos e regras em revisão, entre outros temas.

O evento foi criado pela Previ, maior fundo de pensão do Brasil, e tem o Postalis como um dos realizadores, juntamente com a Funcef, Petros, Valia e Fachesf, além do regulador do segmento, a Previc, e a Associação Nacional de Participantes (Anapar).

Participam como palestrantes executivos de grandes organizações, como Luiza Trajano, do Magazine Luiza, Tarciana Medeiros, do Banco do Brasil, Marina Quental e Gustavo Pimenta, ambos da Vale, e vários outros profissionais de renome. Entre as autoridades, destacam-se os ministros Alexandre Padilha, de Relações Institucionais, e Anielle Franco, da Igualdade Racial. O painel “Desafios para a equidade de gênero no Poder Judiciário e Advocacia” também terá a participação da gerente Jurídica do Postalis, Cristina Motta.

A intenção é que o segmento seja indutor de ações sustentáveis e práticas ASGI (Ambientais, Sociais, de Governança e Integridade), dada a importância econômica e social da previdência complementar no País. São mais de 17 milhões de participantes e assistidos e um patrimônio de R$ 2,50 trilhões, equivalente a 25% do PIB do País. “O Postalis sempre foi um dos maiores fundos de pensão do Brasil e estamos empenhados em fazer com que ele supere os problemas do passado, retomando seu equilíbrio. Por isso faz todo sentido nossa participação neste evento que aborda o futuro das organizações, por meio de uma liderança ética, comprometida com a governança, com as melhores práticas e com a segurança jurídica nos investimentos”, afirma o presidente do Instituto.

O presidente do Conselho Deliberativo, Hudson Alves da Silva, gerentes e coordenadores do Postalis estão presentes no seminário. Cerca de 350 participantes são esperados no SIGA, que também terá transmissão ao vivo pelas redes sociais e site da Previ. clique aqui para acompanhar.

Postalis participa do seminário BTG Pactual em Nova York

O diretor de Investimentos do Postalis, Carlos Alberto Zachert, participa hoje (02) do Internacional Institucional Summit, evento promovido pelo banco BTG Pactual na cidade de Nova York (EUA). Ele é um dos dirigentes de Entidades Fechadas de Previdência Complementar (EFPCs) convidados para o seminário que tem o objetivo de apresentar e aprofundar o conhecimento aos maiores investidores institucionais do Brasil sobre a indústria de fundos e de mercado internacional, nos quais o Postalis já investe uma parcela de recursos.

O BTG Pactual é uma das gestoras contratadas via processo de seleção pelo Instituto, desde 2021, para a gestão da carteira no exterior, é o maior banco de investimentos da América Latina e realiza diversos eventos de aproximação entre agentes do mercado de capitais.

“Estamos vivendo um momento apropriado para avaliar o cenário e conjuntura internacional e as oportunidades de investimentos no exterior para possível composição do portfólio de alocação de recursos”, afirma o diretor do Postalis.

A legislação brasileira atualmente permite que até 10% da carteira dos fundos de pensão seja composta por ativos no exterior. No Postalis, estão alocados fora do Brasil cerca de 6% dos ativos do PBD e pouco mais de 2% do Postalprev. É uma estratégia que funciona como alternativa para diluir o risco do mercado brasileiro e que demanda uma avaliação prévia bem fundamentada. “Em nosso entendimento os ativos denominados em outras moedas fazem muito sentido na diversificação e otimização das carteiras”, acrescenta.

Segundo Zachert, conhecer os gestores e se certificar das suas metodologias de trabalho é muito importante e traz maior segurança aos dirigentes dos fundos de pensão, que são os responsáveis pela gestão dos recursos dos participantes. Além disso, o convite ao Postalis demonstra, mais uma vez, o reconhecimento do mercado financeiro de que a gestão atual do Instituto é sólida e confiável, favorecendo os negócios e permitindo performances com melhor rentabilidade.

No Dia do Idoso, relembre as vantagens de fazer parte do Postalis

Planos de previdência complementar trazem renda extra ao INSS, ajudando a ter qualidade de vida

Segundo o censo mais recente do IBGE, o Brasil conta com 212,7 milhões de habitantes, sendo 31,2 milhões de pessoas com mais de 60 anos que, de acordo com a legislação, são consideradas idosas. A idade é relativa, pois depende também do estado de espírito, mas o fato é que a população com mais de 60 anos cresceu quase 40% em uma década e expectativa de vida cresceu para 77 anos, em média.

No Dia do Idoso, lembramos as vantagens de fazer parte do Postalis. Atualmente, são 32.990 participantes do PBD e 12.223 no Postalprev com mais de 60 anos, que chegaram a essa fase da vida podendo comemorar a decisão, quando jovens, de ingressarem no plano de previdência complementar. Isso porque, no Postalprev, já é possível se aposentar a partir de 50 anos (na forma antecipada, com benefício proporcional) ou 58 anos (com benefício no valor normal) ao deixar de trabalhar para os Correios ou para o próprio Instituto, desde que se tenha ao menos 10 anos de vínculo com a patrocinadora, 60 meses de contribuições ao plano. No PBD, os requisitos de idade e vínculos são os mesmos, mas também é preciso estar aposentado pela Previdência Oficial.

O principal ganho é que, ao contrário do que ocorre com 90% dos brasileiros, os participantes do Postalis não irão depender apenas do INSS, o que assegura melhor qualidade de vida. Em ambos os planos há opção de renda vitalícia. E mais: diferentemente dos produtos de previdência privada oferecidos por bancos e seguradoras, os planos do Postalis não possuem fins lucrativos e, no Postalprev, seu empregador ajuda a ampliar a poupança para a aposentadoria. Cada contribuição básica do participante é dobrada por uma contribuição idêntica do seu patrocinador a cada mês.

Os planos do Instituto também trazem segurança financeira para seus familiares, caso você venha a faltar, ao oferecer pensão por morte para os beneficiários diretos, que são cônjuges, filhos solteiros menores de 21 anos, ou até 24 anos se estiverem frequentando curso superior, e filhos inválidos de qualquer idade. No caso do Postalprev, há ainda o pagamento de pecúlio, para ajudar nas despesas imediatas.

Para quem ainda não chegou aos 60, a recomendação é de não perder a oportunidade de planejar seu futuro desde já. Empregados dos Correios e do Postalis que ainda não são participantes podem se inscrever no Postalprev, mesmo que já façam parte do PBD, aumentando suas reservas para essa fase da vida. Basta entrar em contato com o Postalis e enviar o Atestado de Saúde Ocupacional oferecido pelo empregador, juntamente com o Termo de Adesão assinado. Tornar-se idoso é um privilégio e a hora de planejar como será sua vida quando chegar lá é agora!

Postalis flexibiliza as regras de empréstimo para ajudar participantes vítimas das enchentes no RS

Mais do que a questão financeira, o objetivo é demonstrar nosso apoio humanitário

Sensibilizado com as recentes enchentes que tiveram impactos devastadores sobre o Rio Grande do Sul, o Postalis preparou ações para prestar solidariedade e assistência a seus participantes e assistidos das 92 cidades em estado de calamidade pública, conforme os Decretos Estaduais 57.177, de 6 de setembro de 2023, e 57.178, de 10 de setembro de 2023. Mais do que a questão financeira, nosso propósito é o apoio humanitário e a busca por segurança até o retorno à normalidade dessas pessoas e suas famílias, direta ou indiretamente afetadas pela situação.

Desde o início dos eventos climáticos no estado, o Instituto trabalhou incansavelmente para encontrar maneiras legais de auxiliar nossos participantes e assistidos nesse período de extrema necessidade. Em parceria com a Gerência Regional de Gestão de Pessoas dos Correios do Rio Grande do Sul, foi possível o levantamento de nomes e matrículas funcionais dos participantes afetados, que permitiram viabilizar, em caráter excepcional e emergencial, os seguintes procedimentos:

1. Suspensão Temporária do Pagamento das Parcelas de Empréstimos: os participantes residentes nestas cidades, que possuem contratos de empréstimos pelo Plano de Benefício Definido (PBD) ou Postalprev, terão a oportunidade de suspender temporariamente os pagamentos de suas parcelas por um período de dois ou quatro meses. Essa medida contribuirá para o reequilíbrio financeiro necessário neste momento crítico. A solicitação de suspensão poderá ser feita de forma direta através do Postalis Online, utilizando o serviço de autoatendimento.

2. Concessão de Novos Empréstimos com Condições Extraordinárias e Emergenciais: para os participantes do PBD ou Postalprev que possuem margem consignável disponível, estará disponível a opção de solicitar um novo empréstimo dentro dos limites permitidos de acordo com o regulamento dos planos e poderá optar pelo pagamento da primeira após um período de quatro meses. A concessão deste novo empréstimo deverá ser realizada através da Central de Atendimento, no número 0800 879 0300.

3. Orientação e Assistência: o Postalis está comprometido em oferecer orientação e assistência aos participantes e assistidos afetados. A Central de Atendimento do Postalis entrará em contato telefônico, pelo número (61) 2106-4700 fornecendo informações e orientações sobre como acessar e aplicar as formas de assistência disponíveis. Pedimos que aguardem o nosso contato. É importante lembrar que o Postalis não utiliza WhatsApp. Fique atento!

Estamos juntos nessa jornada desafiadora e continuaremos buscando meios para fornecer o suporte que nossos participantes e assistidos necessitam. Os canais de comunicação habituais do Postalis também continuam disponíveis para quaisquer esclarecimentos. Contem com nosso suporte e solidariedade!

Comunicado Importante do Postalis aos Segurados do Plano Múltiplo Salarial

Prezado(a) participante,

Informamos que no dia 31 de agosto de 2023, ao identificar equívoco na cobrança dos Seguros de Vida e Planos Funerários de julho de 2023, foi realizado o devido ajuste.

Todavia, a cobrança foi realizada com valores baseados nas taxas da antiga seguradora, quando, na verdade, a responsabilidade já é da seguradora ICATU, atual responsável pelo contrato.

O que fizemos?

Devolvemos a diferença cobrada a maior diretamente em sua conta bancária no mês de agosto de 2023.

O que você precisa fazer?

Nada! O ajuste foi feito e o valor correspondente, já creditado em sua conta bancária no mês de agosto/2023.

Se você tiver qualquer dúvida ou necessitar de informações complementares poderá entrar em contato com a Corretora RSUL, pelos seguintes canais:

Telefone: 0800 070 7080
E-mail: atendimentoseguropostalis@rsulseguros.com.br

Postalis realiza cerimônia de posse dos novos membros do Conselho Deliberativo

Em uma prestigiada solenidade realizada nesta quinta-feira (21/09), tomaram posse no Postalis o novo presidente do Conselho Deliberativo, Hudson Alves da Silva, que até então atuava como interino, e três novos membros do colegiado: os titulares Vinícius Moreno (que também será presidente substituto) e Angelo Saraiva Donga, além da suplente Ludmila Carneiro Cavalcante. Todos foram indicados pelo patrocinador Correios para compor o órgão máximo da administração, em cumprimento ao estatuto do fundo de pensão, e cumprirão mandatos até 30 de junho de2026.

A cerimônia foi realizada presencialmente na sede do Instituto, em Brasília, com transmissão pela internet, contando com a participação do presidente dos Correios, Fabiano dos Santos e de toda a Diretoria Executiva da empresa, além da Diretoria Executiva do Postalis. Como convidados participaram o superintendente da Previc, Ricardo Pena, e outros dois diretores do órgão fiscalizador, Alcinei Cardoso Rodrigues e João Paulo de Souza; os deputados federais Arlindo Chinaglia, Kiko Celeguim e Alencar Santana; e o chefe de gabinete da Secretaria de Relações Institucionais da Presidência da República, Richard Back, representando o ministro Alexandre Padilha, juntamente com os demais membros do Conselho Deliberativo e Fiscal do Instituto, representantes de associações, federações e sindicatos que reúnem participantes e assistidos do Postalis.

Em nome dos conselheiros empossados, o novo presidente, Hudson Alves da Silva, agradeceu a honra e a responsabilidade da missão: “O desafio é realmente muito grande e temos o compromisso de fazer o que é melhor para todos os participantes, mais de 160 mil pessoas. Já vemos uma cara nova do Postalis, avançando bastante na transparência, gestão de investimentos, governança e na observância de compliance, que são pilares essenciais à segurança dos participantes”, afirmou.

Da esquerda para a direita: Richard Back (chefe de gabinete da SRI), Alencar Santana (deputado federal), Vinícius Moreno (conselheiro e presidente substituto do COD), Arlindo Chinaglia (deputado federal), Hudson Alves (conselheiro e presidente efetivo do COD), Fabiano Silva (presidente Correios), Camilo Fernandes (presidente Postalis) e Ricardo Pena (superintendente Previc).

O presidente do Postalis agradeceu o empenho dos conselheiros que deixaram seus cargos e reforçou a importância, citada pelo Conselho, da busca de soluções eficazes para reparar prejuízos causados pelo antigo gestor de investimentos do Instituto, o banco BNY Mellon. “Temos dito aqui que o Postalis não tem espaço para erro, para aventuras, seja no cumprimento da legislação, nas melhores práticas de governança ou na administração dos investimentos”, disse, lembrando a ação realizada por sindicatos nos EUA em defesa do Instituto. “Resgatar investimentos que no passado não deram certo é fundamental para a sobrevivência do Postalis. Vamos fazer com que o participante volte a ter a visão que o sonho que ele depositou aqui vai se realizar. É responsabilidade nossa, dos Correios e das associações fazer com que todos voltem a ter orgulho de participar do Postalis”, avaliou.

Em sua fala, o presidente dos Correios falou da sinergia para uma boa gestão conjunta. “Sabemos da situação que encontramos, das sequelas deixadas pelo longo período de intervenção, mas temos um time preparado e organizado para dar resultados. Temos centralidade na questão do BNY Mellon e vamos buscar responsabilização na justiça e onde for necessário para trazer recursos de volta aos donos, que são os trabalhadores dos Correios.”

O evento contou também com manifestações de apoio e suporte dos deputados e do representante do Governo Federal, além da Previc. “Estamos atentos para a situação delicada em termos de solvência e liquidez do Postalis. Queremos contribuir para que a governança seja fortalecida e que o Instituto encontre seus caminhos”, avaliou o superintendente da autarquia, Ricardo Pena.

Postalis reduz juros de empréstimos para menos de 1% ao mês

O período para solicitação de empréstimos do Postalis, para participantes ativos e assistidos dos planos de previdência complementar, está aberto neste mês com uma grande novidade: as taxas de juros foram reduzidas para menos de 1% ao mês. As taxas para o mês de setembro variam de 0,9653% a 0,9758% no PBD, e de 0,9589% a 0,9694% no Postalprev, a depender do prazo de pagamento.

As taxas de juros anuais dos empréstimos do Postalis estão em torno de 12,4%, portanto, abaixo da Selic, juros básicos da economia e referência para o mercado, que atualmente está em 13,25% ao ano.

“Nossa taxa é muito menor que as oferecidas pelas instituições financeiras. A medida reflete a recente queda dos juros no Brasil e, também, é resultado das ações do Postalis que reduziram consideravelmente a inadimplência de curto prazo da carteira”, afirma o Diretor de Investimentos, Carlos Alberto Zachert.

A carteira de empréstimos é uma modalidade de investimentos que permite retornos para os planos de previdência. Ao mesmo tempo, ajuda os participantes a organizar sua vida financeira em momentos de necessidade, com condições competitivas, já que o Instituto não tem fins lucrativos. “É uma linha de crédito mais barata que o participante pode utilizar de acordo com sua vontade, podendo também pagar outras dívidas mais caras. Ou seja, é um investimento adequado e rentável para o Instituto e excelente para os participantes”, exemplifica o diretor. Além do menor custo, o participante não precisa apresentar garantias, normalmente exigidas em instituições financeiras.

No site do Postalis, pelo serviço Postalis Online, o participante pode utilizar o simulador para calcular os valores e prazos de pagamentos, que vão de 6 meses até 96 meses (8 anos). O processo é totalmente digital – inclusive a assinatura – e bastante simples, e ainda há um vídeo tutorial para orientar os interessados (clique aqui). Os valores disponíveis variam conforme a idade e margem consignável e os depósitos serão feitos nos dias 13, 15, 20, 22 e 27 de setembro, a depender da data de contratação. Em caso de dúvidas, a Central de Atendimento está disponível pelo telefone 0800 879 0300, de segunda a sexta-feira, das 8h às 18h.

Consulte as taxas vigentes no “Histórico das Taxas de Empréstimo”.

Postalis supera novamente a meta atuarial nos planos BD e Postalprev

A rentabilidade de julho nos planos BD e Postalprev foi de 1,21% e 0,93%, respectivamente.

A carteira de investimentos do Postalis segue gerando resultados positivos e acima da meta atuarial e no mês de julho de 2023, não foi diferente. Em meio aos sinais de recuperação da economia doméstica e a expectativa de redução da taxa de juros, a rentabilidade nos planos BD e Postalprev foi de 1,21% e 0,93%, respectivamente, ficando acima da meta atuarial de 0,30% para o mês. Em ambos os planos, os destaques de rentabilidade ficaram por conta dos investimentos em Renda Variável e Estruturados.

De acordo com diretor de investimentos do Postalis, Carlos Zachert, a rentabilidade “se deve à nossa atuação focada no trinômio risco, retorno e liquidez dos investimentos e demonstra todo nosso compromisso com uma gestão técnica e responsável dos recursos garantidores dos nossos planos de benefícios. Os resultados alcançados são fruto de muita dedicação e habilidades de nossas equipes de trabalhadores”.

No segmento de Renda Variável, a ênfase se deu por conta dos bons resultados de fundos de ações terceirizados, como também da carteira própria que vem trazendo consistentes retornos acima do índice de referência que é o IBOV.

Em relação ao segmento de Estruturados, os multimercados apresentaram significativa elevação no último trimestre, além dos bons retornos obtidos com o trabalho de recuperação de investimentos. Leia mais sobre o assunto.