Solução para o Plano BD

Durante o último ano, o Postalis estudou e discutiu as possíveis formas de pagar a dívida (no jargão técnico, equacionar o déficit) do seu Plano de Beneficio Definido (PBD). Neste período, o Instituto realizou aprofundados estudos e simulações com o apoio da renomada empresa de consultoria previdenciária Mercer.
Num segundo momento, dirigentes e técnicos do Postalis debateram sobre as propostas com o patrocinador Correios e com representantes das associações de participantes ativos e assistidos. Também houve consultas a outros fundos de previdência complementar fechada que passaram recentemente por situação similar.
Assim, chegamos a uma solução para a dívida do Plano BD, apresentada ao Conselho Deliberativo do Postalis e aprovada em 25/05/21. Acreditamos ser esta a solução mais viável, por não comprometer demais a renda dos participantes e assistidos e, ao mesmo tempo, atender à legislação que determina o equacionamento imediato da dívida.
Conheça abaixo cada etapa desta solução:

Pagar a dívida do PBD

Optar para um novo Plano CD

Situação do Plano BD

Em 2012 e 2014, o Plano BD acumulou dívidas que começaram a ser pagas nos planos de equacionamento implementados em 2013 e 2016, por meio de contribuições extraordinárias que somavam 17,92%. Atualmente, este percentual é de 18,81% devido a acertos retroativos do período entre abril/2020 e março/2021.

Mesmo com este aumento de contribuições – descontadas dos patrocinadores, participantes ativos e assistidos – o Plano BD apresenta em 2021 um déficit técnico acumulado em torno de R$ 7 bilhões.

Caso não se faça um novo equacionamento, cálculos atuariais apontam que o plano terá recursos para pagar seus compromissos somente até 2026.

Por esta razão, em fevereiro de 2020, o Postalis, a Previc e os Correios assinaram um Termo de Ajustamento de Conduta (TAC), documento no qual o Instituto se compromete a estudar alternativas para equacionar o déficit, evitando a liquidação do plano.

É preciso que você saiba que...

A solução é necessária!

Mesmo com vitórias na Justiça ou possíveis futuros acordos com devedores do Postalis, os valores recuperados não serão suficientes para cobrir a dívida de R$ 7 bilhões.

Sem a solução, o PBD acabará em breve

Caso não seja equacionado, o plano só dispõe de recursos para honrar seus compromissos até 2026.

Só existem 3 formas de pagar a dívida:

- reduzindo benefícios no futuro;
- aumentando o percentual da contribuição extraordinária, chegando próxima a 50% do valor da aposentadoria;
- uma mescla das duas opções anteriores, reduzindo as contribuições.

Menor impacto na sua renda

A ideia básica é reduzir o menos possível sua renda atual. A solução é uma alternativa viável legal e financeiramente.

Conheça as etapas da solução

A decisão do Postalis foi de executar a solução para o Plano BD em duas etapas.

1ª Etapa

Pagar a dívida do PBD

Contribuição vitalícia e redução de alguns benefícios no futuro

Saiba mais

2ª Etapa

Optar pela mudança para um novo plano CD

Você escolherá se quer migrar para um plano moderno e sem déficit

Saiba mais

Fique sabendo que...

Ninguém será obrigado a migrar

A decisão final será sempre do participante sobre qual plano atende suas necessidades.

Os recursos recuperados serão pagos normalmente

Na segunda etapa, quem mudar para o plano CD ou ficar no PBD receberá os valores recuperados na Justiça ou em acordos com devedores quando disponíveis.

Você será informado de tudo

Todas as ações referentes ao andamento da solução aprovada (equacionamento do BD e posterior migração voluntária para o CD) serão informadas através deste hotsite, além de noticias no site, envio de e-mails marketing, mensagens de SMS e Whatsapp. Mantenha seus contatos atualizados no cadastro do Postalis!

Plano BD pode ter novas dívidas

O PBD pode precisar de novos equacionamentos. Quando o Beneficio é Definido (BD), a contribuição varia conforme a necessidade, por isso no mundo todo essa modalidade está caindo em desuso. Já os planos CD, de contribuição definida, nunca geram déficit.

Seus direitos estão preservados

Quem já é aposentado ou pensionista não terá alteração nos benefícios. As reduções valem para as concessões no futuro, ou seja, apenas para quando você for se aposentar ou quando for gerada nova pensão.

Migração só em 2022

A solução ainda precisa de aprovação dos Correios e órgãos do governo, como a Previc. A previsão é que o equacionamento ocorra em 2021 e a opção de migrar para o novo Plano CD seja oferecida em 2022.

Informe-se e dê a sua opinião!

Queremos ouvir você sobre a solução.

Conheça o novo Plano CD

O Postalis – Instituto de Previdência Complementar é uma entidade fechada, sem fins lucrativos e com autonomia administrativa e financeira.
Sede do Postalis
Brasília – Distrito Federal
Centro Empresarial Brasília Shopping
SCN, Quadra 05, Bloco A, Torre Sul – sala 401
Asa Norte – CEP 70.715 – 900

Central de Atendimento
0800 879 0300

@2019 Postalis. Todos os direitos reservados.

logo_freepik-branca

Como pagar o déficit do Plano BD

 * Percentuais sujeitos a alteração após Avaliação Atuarial quando da efetiva implantação do Plano de equacionamento.